Estado de Goiás
Pós-Graduação Stricto Sensu em Língua, Literatura e Interculturalidade

 

LÉXICO E CULTURA

Créditos: 04

Carga Horária: 60 horas

 

Ementa: Lexicografia e lexicologia: princípios, histórico, métodos e objeto. Descrição do léxico das línguas portuguesa e inglesa. Processos de renovação e criação lexical, aquisição e ensino do léxico. Prática de vocabulário em língua materna e estrangeira. Léxico e cultura. Léxico e identidade. As marcas identitárias do léxico do português brasileiro e da fala goiana.

 

Bibliografia:

ALVES, I. M. O conceito de neologia: da descrição lexical à planificação lingüística. Alfa, 40, p. 11-16, 1996.

BARBOSA, L. M. A. O conceito de lexicultura e suas implicações para o ensino-aprendizagem de português língua estrangeira. Filologia e linguística portuguesa, São Paulo, n. 10/11. p. 31-41, 2008/2009.

BARBOSA, M. A. Terminologização, vocabularização, cientificidade, banalização: relações. Acta semiótica et linguística, João Pessoa, v. 7, n. 1, p. 25-44, 1998.

______. Dicionário, vocabulário, glossário: concepções. Cadernos de Terminologia. São Paulo, n.1, p. 23-45, 2001.

BERBER SARDINHA, T. Linguística de Corpus. Barueri: Manole, 2004.

BIDERMAN, M. T. C. Corpora informatizados e dicionários. In: DIAS-DA-SILVA, B.C. (Org.). Todas as trilhas: perfilando pesquisas e projetos. Araraquara: Laboratório Editorial/FCL/UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2003. p. 179-193.

______. Teoria lingüística: teoria lexical e computacional. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

_____. Estrutura mental do léxico. Estudos de Filologia Lingüística. São Paulo: Queiroz/EDUSP, 1981.

BIZZOCHI, A. Léxico e ideologia na Europa Ocidental. São Paulo: Annablume, 1998.

CERVERO, M. J., CASTRO, F. P. Aprender y enseñar vocabulário. Madrid: Edelsa, 2000.

DIAS, E. O ensino do léxico: do livro didático às oficinas de vocabulário. Araraquara, 2004. Tese (Doutorado em Letras: Lingüística e Língua Portuguesa). Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista.

GENOUVRIER, E.; PEYTARD, J. Léxico e vocabulário. In: ______. Linguística e ensino de português. Coimbra: Almedina, 1974. p. 277-373.

HALLIDAY, M. et al. Lexicology and Corpus Linguistics: an introduction. London: Continuum, 2004.

ISQUERDO, A. N.; ALVES, I. M. (Org.) As ciências do léxico: Lexicologia, Lexicografia, Terminologia. V. 3. Campo Grande: Editora UFMS; São Paulo: Humanitas, 2007.

NATION, I.S.P. Learning vocabulary in another language. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

______. Como estruturar o aprendizado de vocabulário. Tradução Cristiane Arruda. São Paulo: Special Book Services, 2003.

PARREIRA DA SILVA, M. C. O. O léxico em foco: múltiplos olhares. São Paulo: Editora da UNESP, 2010.

SINCLAIR, J.M. Corpus, concordance, collocation. Oxford: Oxford University Press, 2004.

VEADO, R. M. A. Comportamento lingüístico do dialeto rural. Belo Horizonte: UFMG/PROED, 1982.

VILELA, M. Estudos de Lexicologia do Português. Coimbra: Almedina, 1994.

_____. Ensino da língua portuguesa: léxico, dicionário, gramática. Coimbra: Almedina, 1995.

XATARA, C.; BEVILACQUA, C. R.; HUMBLÉ, P. R. M. Dicionários na teoria e na prática: como e para quem são feitos. São Paulo: Parábola, 2011.

ZAMBONIM, D. J. Léxico específico e cultura regional: um exemplo amazônico. 1987. Tese (Doutorado em Lingüística). Faculdade de Ciências e Letras, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.

ZAVAGLIA, C. Análise da homonímia no português: tratamento semântico com vistas a procedimentos computacionais. Araraquara. Tese (Doutorado em Lingüística e Língua Portuguesa) - Faculdade de Ciências e Letras. Universidade Estadual Paulista.